College of LaAndorie Norman
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Brittany Ellsworth

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Brittany Ellsworth
{ Psicologia – 4º Ano }
avatar

Mensagens : 1065
Idade : 28
República : Phenomena

MensagemAssunto: Brittany Ellsworth   Sex Jul 09, 2010 10:30 am

FICHA

      • Curso: Psicologia
      • Ano: Quarto
      • Idade: 21


    DADOS BÁSICOS
      Nome completo: Brittany Swain Ellsworth
      Apelido: Britt
      Data de nascimento: 15/05/1991
      Local de nascimento: Portland, OR, USA
      Estado civil: Solteira
      Sexo: Feminino
      Raça: Sangue-ruim
      Patrono: Uma borboleta. Muito haver com sua personalidade, a borboleta pode enganar as vezes. Ela tem beleza, atrai, mas nem sempre mostra o que se pensa. Este lado revela um pouco de Brittany, pois, todo o lado despojado, serelepe e um tanto safado esconde a imensa sensibilidade que ela tem na verdade.
      Bicho-Papão: A imagem de Becky de braço dado com uma figura humana tendo no lugar da face, a marca-negra.

      Varinha:
        Madeira Pilriteiro
        Tamanho 23 cm
        Flexibilidade Inflexível
        Cerne Pêlo/Cabelo de Leprechaun
        EspecialidadeTransfigurações


    FAMÍLIA
      Pai
    • Nome: David Ellsworth
    • História: Um engenheiro bastante reconhecido no que faz. Nasceu na verdade em New Jersey, mas, cansado da costa leste e sempre sonhando com a costa oeste americana, decidiu que conseguir entrar numa faculdade por lá seria a melhor opção. Rapidamente, foi aceito na OSU (Oregon State University), e, após alguma dificuldade com seus pais, acabou indo para lá, morando nos dormitórios da escola. Logo fez sucesso no time de futebol americano da escola, aumentando ainda mais sua bolsa. Por ser uma pequena estrela do time, acabou sendo bastante popular na faculdade. Por causa disso, foi para Dublin em desfile de St. Patrick, onde conheceu Abbie, uma encantadora garota irlandesa. Isso apenas ocorreu em seu terceiro ano, enquanto ela estava no primeiro. Começaram a se encontrar, e logo começariam um namoro que duraria um longo tempo distante. Ao término da faculdade de Abbie, os dois rapidamente se casaram, morando nos EUA. David sempre foi o estilo de pai que carregaria as filhas pra onde quer que fosse. Sempre presente, amigo e companheiro. Nunca se estressava, por absolutamente nada, e, se o fazia, apenas deixava aquela coisa de lado. Um pai compreensivo e um marido extremamente amoroso.

      Mãe
    • Nome: Aberlard Swain Ellsworth.
    • História: Uma publicitária que chegou a ser reconhecida internacionalmente pelo trabalho excepcional que faz. Morou sempre em subúrbios da Irlanda do Sul, ficando mais tempo morando em Wicklow que em qualquer outra cidade. Não foi realmente muito popular na escola, mas os professores a adoravam, pelo talento que tinha e demonstrava em suas elective classes e por como ela se dava perfeitamente bem com uma Tin Whistle nas aulas de música tradicional, enquanto metade da escola detestava. Com isso, não foi absolutamente nada difícil para Abbie conseguir uma bela bolsa na Trinity College e ir pra lá (mesmo que seus pais a preferiam ali mesmo em Wicklow), aliviada por ir junto a alguns de seus amigos, cujo com dois dividiu um pequeno apartamento. Ainda em seu primeiro ano conheceu David quando o mesmo foi desfilar na St. Patricks em Dublin com um grupo que participava e ela fazia parte da organização voluntária de eventos. De primeira o achava extremamente nojento, já que era o principal de seu grupo e ela tinha sido designada a trabalhar exatamente com este grupo e ele, interessado por ela desde o começo, gostava de perturba-la. Sua impressão foi provada ser totalmente errada, já que David na verdade era uma das pessoas mais encantadoras, otimistas e amigas que existiam. Durante algum tempo, apenas se encontraram, visto que David decidira passar um tempo a mais no lugar, mas após esse tempinho começaram um namoro, que terminou sendo um casamento completamente realizado e feliz.

      Irmã
    • Nome: Rebecca Swain Ellsworth
    • História:


    BIOGRAFIA
      Infância
        Nasceu exatamente meia hora antes de Becky – pois a mesma estava entalada dentro de sua mãe. As duas sempre se deram perfeitamente bem, e assim iam para a pequena escola em Portland, onde ficaram até aproximadamente o ensino fundamental – quando seu pai decidiu que iria construir uma casa para eles em Tigard. Foram dois anos de construção para que a casa ficasse exatamente no gosto engenheiro de David e publicitário de Abbie, mas, no final, a casa era simplesmente magnifica. Ao completarem 6 anos, já morando no suburbio da cidade e indo pra escolas bem menores, surgiram os primeiros de sinais de magia, tanto nela quanto em Becky. Becky, num momento de raiva por causa do lápis de cor que ela queria usar e o colega não deixava, fez com que todos os lápis de cor da sala fossem voando em direção a ele, e, por causa do primeiro surto de Brittany, nada ocorreu ao garoto. Ela fez com que, de algum modo, os lápis não acertassem o garoto, e, após todos caírem no chão segundos antes de acertarem a criança, Brittany ainda virou e falou “que feio, Becky” para a irmã, como se fosse algo totalmente normal, voltando ao seu desenho segundos depois. A partir desse instante, novos pequenos surtos de magia começaram a ocorrer tanto nela quanto em Becky. Seus pais, meio impressionados e sem realmente saber do que se tratavam, foram chamados diversas vezes na escola, até que decidiram que seria melhor se a família se mudasse dos EUA, indo agora pra Irlanda, país natal de Abbie.
        Agora na Irlanda, iam para uma escola bilíngue, o que não foi problema já que a mãe sempre falara com elas em irlandês. No entanto, agora que precisavam usar uniformes, os odiavam completamente, desde a saia pregueada até as gravatinhas. Começaram a dançar Irish dance, assim como a mãe, e, aos poucos, os surtos de magia começaram a se afastar mais um dos outros.
        Ao completarem 11 anos, receberam suas cartas para Hogwarts. Os pais teimaram dizendo que era mentira e que era alguma brincadeira de uma de suas pestes. Apenas acreditaram e cederam quando um membro do Ministério da Magia decidiu ir até a casa deles e comprovar o que a carta dizia.
        Em setembro daquele ano, Brittany foi pra Hogwarts com sua irmã.


      Juventude
        Pela primeira vez na vida, se viu distante de sua irmã, já que agora ela dormia em quartos da Corvinal e sua irmã em quartos da Grifinória. A partir de então, começaram a mudar de lugar mais ainda uma com a outra, sendo que ambas sempre sabem qual é a senha da casa da outra e vivem trocando. Embora as casas tenham sido diferentes, continuaram super conectadas uma à outra, freqüentando várias classes iguais, estudando juntas e passando o mínimo de tempo possível em suas respectivas salas comunais.
        Brittany conseguiu se adaptar a nova vida melhor que Becky no começo, mas ainda assim se sentia um tanto insegura e estranha, porque nunca antes tivera que se separar de sua irmã. Mesmo assim sua curiosidade sobre exatamente tudo relacionado ao mundo bruxo era maior e assim ajudava a ela e a sua irmã.
        Na metade do primeiro ano entrou para o Clube de Duelos e sua paixão por dança a fez várias vezes tentar montar grupinhos escondidos para ensinar e assim ter um grupo pra dançar. Mas não se conformando em fazer isto escondido, visto que dança nunca fez mal a ninguém, tentou convencer a direção a fazer algumas apresentações durante o ano, como por exemplo no Baile de Inverno. Em seu _________ ano conheceu Emily Dagger que rapidamente se tornou sua grande e melhor amiga, praticamente inseparáveis e parceiras na hora de bagunçar na aula enquanto todos ainda não terminaram suas tarefas. Juntas estavam para tudo, além disso beber, ir à festas, viajar, paquerar e etc.
        Começou seu último ano com uma decisão bem simples – e não muito diferente dos outros-: se divertir ao máximo. Sempre falou com todo mundo independente das casas, perdeu muitas noites de sono para ir a alguma festa escondida, envolveu-se, fez muita coisa errada e perigosa e enfim... apesar de tudo, sempre mantendo suas notas, coisas que nunca foi realmente uma necessidade de esforço, tinh a facilidade natural. Seu sétimo ano foi especialmente agitado e cheio de tramas: Envolveu-se com Noel Bayley de um jeito louco, pois ao mesmo tempo que poderiam ser carinhosos viviam às turras, sendo que obviamente gostavam bastante um do outro. Ficou com James O’Rowth nas loucuras do hidromel e até com Benjamin Selwyn, que passou a realmente conhecer e notar, pois ele era o loser da escola, mas Britt e Emy se aproximaram ele e como diziam, descobriram uma "caixinha de surpresas", sexualmente falando é claro. Ficou algumas vezes com Ian Pollack também, até que ele começou a namorar e ela desencanou, mesmo que namorar para ela parecesse um absurdo. E além dos outros inumeros casos, neste ano começou a ficar com Robert Zane. Isso tudo na mesma época, uns desde outros anos inclusive. Numa época do sétimo ano, Britt enfrentou uma enorme onda de fofoca por praticamente Hogwarts inteira em que estaria grávida de Noel, chegando a irritá-la bastante pelas proporções que tomaram. Mas, graças à Merlim, os rumores pararam antes que chegassem aos ouvidos da diretora. Devagar, sem que notasse, foi envolvendo-se mais a mais com Robert e Noel. Logo, a sensação de fim próximo chegava, o fim do ano estava cada vez mais perto, começando a deixá-la um pouco apreensiva, pois seriam anos de vida acabados. No seu último dia em Hogwarts, surpreendeu-se com uma declaração de Robert, acabando até por despertar algo que ela talvez já soubesse, mas precisava só admitir, a parte mais difícil. Ou talvez não a mais difícil por internamente notar também que gostava de Noel. E ao mesmo tempo, lembrou que tinha fobia à relacionamentos, então se conformou em apenas ir embora e, por mais covarde que fosse, fugir de precisar tomar uma decisão.


      Adulto
        Ir embora de Hogwarts era muito mais difícil de se imaginar, especialmente por saber que não teria outro ano à voltar, compras em Hogsmeade e qualquer coisa referente à escola. Continuou ao lado de Becky e Emy sempre, mesmo durante as férias. Convidou e ajudou Benji a ir para sua casa passar o verão e junto com Emy, viajaram para diversos países da Europa. As duas tiveram um certo relacionamento e envolvimento com ele, mesmo que ficassem com outras pessoas, não conseguindo realmente levar totalmente a sério. Talvez o que tiveram foi considerado um namoro apenas por Benji. Neste meio tempo, com um medo enorme do pensamento de poder estar apaixonada por alguém, com medo de admitir a si mesma, tinha se forçado a esquecer Robert e Noel, porém, ainda no verão, chegando em casa, recebeu uma visita. Era Robert. Ele se declarou e por fim a pediu em namoro. Britt surtou bastante, ficou confusa, mas tomou coragem (após algumas conversas com Becky) e aceitou. Provavelmente, o fato de Robert ter vindo atrás dela e ter mostrado que eles poderiam fazer isso juntos (pois ela tinha medo) a fez decidir tentar, pois ela estava realmente dividida entre ele e Noel. Além disso, o fato de Noel ter desaparecido da vida dela, fazendo com que perdessem o contato, foi mais um ponto. Nunca imaginou, em sua vida inteira, poder se envolver com alguém como se envolveu com ele. Passou o resto das férias com ele, Becky e Emy, já que Benji continuava a viagem sozinho se aventurando.
        Foi aceita em Clan sem problema algum, se adaptando muito rápido, mesmo que sentisse uma falta enorme de Becky que ficara em casa. Ainda no primeiro ano e bem rápido, entrou na República Phenomena (tchu tchu ruru) com Emy, Isa e uma menina que conheceram lá, Adèle. Seu primeiro ano foi bem agitado, com muitas festas, paixão pelo curso, o namoro com Robert, além das idas e vindas à Irlanda para visitar Becky e seus pais. Ainda este ano porém, com algo que começou de leve em Hogwarts, ela e Emy começaram a se envolver demais com drogas. Começou a perder o controle e chegou a botar seu namoro e estudos em risco, mas com a ajuda dele e de Becky, mesmo que de longe, elas pararam, a tempo de não jogar tudo pro ar. Mesmo assim, após oito meses juntos, Britt terminou o namoro. Os anos seguintes não foram muito diferentes, porém conseguiu viajar mais, e em seu segundo, Becky chegou, juntando-se à República, para a salvação de Adèle, apenas entre loucos (não que Becky não fosse, mas Adèle poderia ter esta ilusão de primeira impressão). Benji também chegou em CLAN e além dele, voltou a se relacionar com diversas pessoas, mesmo que, não tirasse Robbie de sua cabeça. Sentia saudade da sua vida de solteira e lembrou disso bem rápido, pois a faculdade era o melhor lugar do mundo para se gostar de tudo casual. No entanto, não deixava de ter ciúmes estúpidos por Robert. Era como se quisesse ter ele e todos ao mesmo tempo. Assim, continuaram ficando, solteiros, ciumentos e com orgulho falando mais alto. No terceiro ano, apaixonada pelo curso desde o começo e sua vida universitária, começou a pensar em colocar seus estudos em prática de um jeito bem seu: passou a usar a sala de estudos da casa para consultar, treinando de alguma forma, sempre com amigos e/ou Benji que ela sempre dava um jeito de mostrar o sexo como solução para todos os problemas. Como sempre, por natureza sua, socializa com todo mundo. Além disso, nesta época ela e Becky levaram seus cachorros Aillil e Lachtnán que já estão meio velhos, mas continuam amáveis. Ia à uma festa por dia praticamente, continuando melhor amiga de Emily, uma ótima aluna, mas aos poucos voltou a se envolver com as drogas, o que desencadeou uma nota trama pessoal desastrosa. Começou devagar e foi perdendo o controle novamente, indo para lados pesados demais, se mostrando bem irresponsável. Isto já mais pro final do ano, pirando cada vez mais e deixando Becky e Rob no cúmulo da preocupação e decepção. Ela e Rob começaram a ter brigas quase sempre e ela jamais admitiria (ou notaria) que estava indo no caminho certo pro fundo do poço. Depois de uma enorme briga quando ele a flagrou quase usando Pó de Dragão, conersaram bastante, viram que estavam sendo idiotas por obviamente ainda se amarem e que Britt estava indo pro pior, então decidiram tentar outra vez, voltando a namorar. Isso causou um pouco de ciúme em Emy, talvez por medo de perdê-la, mas Britt deixou bem claro que isso nunca aconteceria e inclusive, juntas decidiram parar de se drogar, iriam fazer esse esforço juntas. Não adiantou muito e logo voltaram á usar, novamente cada vez pior. Todas as brigas voltaram, e no dia seguinte da festa de Halloween, quando Kira deixou escapar, Becky foi revirar o quarto dela, fazendo Britt descobrir que ela vinha fazendo isso há tempos. Brigaram feio e Becky sumiu da vista de Britt que surtou achando que ela iria para a Irlanda contar para os pais que a internariam e tirariam de CLAN. Então pegou uma mochila, dinheiro e sumiu. Pegou o trem da estação da cidade e foi para uma outra, pequena e perto dali. Tinha uma amiga lá que conheceu em alguma viagem sua no segundo ou primeiro ano e sabia que nenhum de seus contatos em CLAN sabiam dela. Era uma amiga só dela. A menina a abrigou, mas era tão louca quanto ela, o que não ajudou. Teve mais liberdade pra aloprar. Mesmo assim dava um jeito de ir às aulas, sempre muito escondida, o que era fácil visto que estava numa área totalmente diferente de quem pudesse representar "perigo". Por fim, quase duas semanas depois, voltou, não aguentando. Ela e Becky ficaram felizes pelo reencontro, mas logo brigaram outra vez. E dessa vez foi para valer. O ano passou, o máximo que faziam era fingir para os pais e nao trocavam uma palavra. No começo Britt ficou muito mal, tentou falar com ela, mas nada. Até que ela mesmo desistiu, por orgulho e cansaço, por mais que pessoas tipo James, Adèle e Benji tentasem convencer a duas à se renderem. Ela e Robbie brigaram mais algumas vezes, mas pararam, depois que ela e Emy resolveram tentar parar de novo. Becky e ela ficaram quatro meses sem se falar, até que a doença de Lach, por estar muito velho, fizesse as duas se reconciliarem. Agora estão de férias, Emy e Britt firme e forte conseguindo resistir à tentações, mesmo que ainda indo às festas. Seu namoro apenas melhora, assim como a relação com Becky e seus estudos, algo que ela nunca deixará de gostar, como fiel Corvinal.


    APARÊNCIA
      Altura: 1,65m
      Peso: 52kg
      Físico: Naturalmente, seus cabelos são extremamente loiros e lisos, mas ela nunca deixa-os da mesma forma por muito tempo, podendo mudá-los mais de uma vez em apenas um mês, principalmente quando isto envolve aprontar algo com sua irmã. Tem os olhos um tom doce de verde, que às vezes puxam para um acinzentado. Sua pele tem um tom branco, que normalmente está levemente bronzeado, dando um bonito e leve contraste com seus olhos. Sua boca é rosada e levemente carnuda, e, quando sorri, covinhas se formam em suas bochechas, assim como as maçãs de seu rosto ficam bastante aparentes. Seu rosto também possui uma pinta aparente abaixo da boca, ao canto. Não é muito alta, tendo apenas 1,65m. O corpo é magro, pequeno, fino, embora tonificado e definido pelos anos e anos seguidos de dança. Na maioria das vezes, parece bastante angelical, fisicamente falando.
      Vestuário: Normalmente, usa roupas trouxas e de forma bem simples (porém já não liga tanto para marcas como a irmã, apenas as tem). Adora calça jeans e All Star ou botas assim como vestidos e rasteiras/sandálias – quando o frio permite. Suas roupas podem ir das mais neutras às mais coloridas. Quando não sente muita vontade de arrumar o cabelo, é normal vê-la com um chapéu ou coisa do tipo que normalmente rouba de Becky (o que a faz resmungar). Usa óculos e bolsas maiores que seu rosto ou braços. Por estar sempre fazendo dança, é comum estar em roupas para tal (adora calças largas ou meias-calças com shorts curtos e regatas). Adora também quando precisa se arrumar para uma festa, ficando sempre deslumbrante mesmo que as vezes bem simples.
      Outros: Quando lhe dá vontade ou precisa, pega roupas emprestadas com sua irmã e vise versa.
      Personalidade usada: Rachel McAdams


    PERSONALIDADE
      É muito parecida com Becky. Extrovertida, adora conhecer todo tipo de pessoa, e raramente as julga, porém é realista demais as vezes e adora cortar o barato das pessoas. É bastante simpática, na maioria das vezes, mas seu humor pode mudar rápido demais e pra extremos diferentes demais. Por mais que houvesse crescido numa família com um bom nível de vida social, assim como a irmã sempre fora obrigada a correr atrás do que queria, a transformando em alguém bastante persistente assim como o costume de dividir sempre esteve em suas vidas, as tornando generosas. Nunca desiste, não importa o que acontecer e agarra todas as chances fazendo de tudo para tornar aquilo o melhor, porém por ser extrema e completamente teimosa isto pode tornar-se um defeito por vezes. É bastante independente. A única pessoa que confia cegamente é sua irmã. Tem um ar angelical, mas não deixe-se enganar, pode ser apenas um prático e natural jeito de conseguir o que quer, mesmo que não o faça de propósito na maioria das vezes, nem com más intenções.
      É inteligente e sempre alcançou notas altas sem esforço. Tudo que lhe é ensinado entra rápido demais em sua cabeça e tem o defeito de então distrair os outros em sua própria distração (mesmo quando aqueles precisam) e ela no final, nunca sai prejudicada, coisa que fazia bastante em parceria com Emy, em Hogwarts. Chega a ser um pouco relaxada as vezes.
      Gosta muito de independência e talvez por isso nunca tenha conseguido manter um relacionamento sério ou por mais de quatro meses até que começasse a namorar, o que foi um enorme desafio.
      Ama festas até demais, o que a deixa em conflito com sua irmã.


    IDIOMAS
      • Inglês irlandês;
      • Irlandês – Desde pequena com sua mãe e na escola irlandesa quando mudou-se para Dublin.
      • Latim apenas a nível de compreensão para estudos. Não consegueria se comunicar no dia-a-dia.


    ANOTAÇÕES DIVERSAS
    • Tem uma cachorra chamada Aillil, junto com Becky que tem um Lachtnán, ambos irmãos. Ambos são nomes irlandeses. Recentemente Becky e ela levaram as cachorras para a República para morarem junto com elas, para a infelicidade de Adèle.


    DADOS OFF
      Nome completo: Alexandra Froument
      Apelido: Buba
      MSN: bisny_@hotmail.com
      Outros personagens: Rachel Wisemann, Nathan Chevalier e Carol Sillaots
      Outro link desejado:

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Brittany Ellsworth
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
College of LaAndorie Norman :: Cadastro :: Matrículas :: Fichas-
Ir para: